Fechar
Publicidade

Economia

Publicado em sexta-feira, 2 de dezembro de 2016 às 07:30 Histórico

Após dois meses em queda, venda de carro 0km reage

Divulgação Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Depois de passar por setembro e outubro amargando quedas respectivas de 13%, quando atingiu o pior resultado em 10 anos, e de 0,57%, ao apresentar terceiro menor volume de vendas em 2016, em novembro o licenciamento de veículos zero-quilômetro voltou a crescer na comparação com o mês anterior. Em relação a outubro, houve alta de 12,01%, com 178,1 mil unidades emplacadas, segundo a Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores).

Ao longo deste ano, no entanto, grupo composto por automóveis, comerciais leves (utilitários e pickups), ônibus e caminhões acumula retração de 21,16% frente ao acumulado de 2015. De janeiro a novembro foram comercializados 1,8 milhão de veículos. Ante novembro do ano passado também há queda, de 8,74%.

Conforme o presidente da Fenabrave, Alarico Assumpção Júnior, “os últimos meses do ano são, historicamente, mais aquecidos para o setor e, em razão dos baixos volumes de emplacamentos apresentados, entre setembro e outubro, este resultado positivo já era esperado em novembro”.

O dirigente destaca que os números foram puxados por automóveis e comerciais leves, ao vender 173,5 mil unidades, alta de 12,07% em relação a outubro. “Além disso, pequena parte deste movimento também é explicada pelos emplacamentos que deveriam ocorrer no dia 28 de outubro mas que, devido ao ponto facultativo do dia do funcionalismo público, acabaram sendo realizados no primeiro dia de novembro.” A Fenabrave mantém a projeção de encerrar o ano com queda de 16%. 



Veja Também

Tags


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook! Lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Diário do Grande ABC