Fechar
Publicidade

Economia

Publicado em sexta-feira, 2 de dezembro de 2016 às 07:30 Histórico

Adidas lidera ranking de reclamações da Black Friday

Divulgação Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

O Procon-SP divulgou ontem ranking de reclamações registradas durante a Black Friday, realizada entre 24 e 29 de novembro, que contou com 1.198 registros. Quem lidera é a Adidas, com 284 queixas. Em segundo lugar aparece o GPA (Grupo Pão de Açúcar – que inclui Extra, Casas Bahia e Ponto Frio), com 178 denúncias. Em terceiro está o Grupo B2W (que responde pela Lojas Americanas, Submarino, Shoptime e Sou Barato), com 155 notificações.

Dentre os motivos que geraram as denúncias, o mais recorrente foi o pedido de cancelamento sem justificativa (285, ou 23,8% do total). A mudança de preço ao finalizar a compra no carrinho (173 ou 14,4%), produto ou serviço anunciado indisponível (158 ou 13,2%) e maquiagem de desconto (126 ou 10,5%) vêm na sequência.

A Adidas teve mais de 6.000 cancelamentos de compras alegando problemas em seu site. Muitos dos produtos anunciados no site tinham valor de R$ 129,99, mesmo alguns que, antes da promoção, custavam R$ 699,99.

O Procon-SP afirmou que irá chamar a empresa para pedir solução dos problemas detectados, ou seja, cumprimento da oferta nos casos de: não entrega ou cancelamento da venda e, ainda, mudança de preço para maior na finalização da compra.

A Adidas disse que já está em contato com o Procon, e que “o SAC segue trabalhando em plantão especial para tirar dúvidas dos consumidores, entrando em contato direto e individual com todos, seja por telefone, e-mail ou outro meio”.

O GPA afirmou que o número de queixas feitas no Procon, e a consequente posição no ranking, considera a soma de demandas relacionadas com diferentes negócios: lojas físicas de Casas Bahia, Extra e Pontofrio e comércio eletrônico, com as operações dos sites CasasBahia.com.br e Pontofrio.com. “A empresa esclarece que trabalhou com antecipação à Black Friday, realizando plano estruturado de ação e envolvendo diversas áreas para que os clientes fossem atendidos com precisão e excelência”. Assinalou ainda que foram feitos plantões pela área de atendimento ao cliente durante todo o fim de semana seguinte à Black Friday. “O GPA lamenta qualquer inconveniente causado aos clientes e reforça seu compromisso na resolução dos casos levados ao órgão.”

Procurado, o Grupo B2W disse que não se manifestaria.

Ainda de acordo com o Procon, foram realizadas 342 consultas e orientações, totalizando 1.540 atendimentos.
 



Veja Também

Tags


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook! Lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Diário do Grande ABC