Fechar
Publicidade

Sábado, 26 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Marketing digital alavanca marcas na web; empresas prestam serviço

Divulgação  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Marília Montich
Do Diário OnLine

01/09/2015 | 11:30


Apenas um clique e pronto: é possível ter acesso a tudo. Informações, contatos, produtos. A internet é hoje a principal fonte de busca e comparação disponível e já está incorporada de tal maneira no cotidiano das pessoas que fica difícil imaginar a vida sem ela. As empresas, claro, já descobriram o potencial da web para alavancar os negócios e, mais que isso, perceberam que estar fora dela é praticamente assinar o atestado de óbito.

É nesse cenário que surge com força o marketing digital, definido como o conjunto de ações que as empresas podem utilizar através de meios digitais para divulgar e comercializar produtos, conquistar clientes e melhorar a rede de relacionamento. Blogs, páginas em redes sociais e canais no YouTube são algumas das ferramentas mais empregadas.

Se o “velho marketing” tinha como pilares os famosos 4 Ps (produto, preço, praça e promoção), a versão digital é respaldada em 8 (pesquisa, planejamento, produção, publicação, promoção, propagação, personalização e precisão), o que demonstra uma maior complexidade já no conceito, que passou a ser explorado com mais intensidade a partir de 2011.

“O meio influencia diretamente esse tipo de marketing. Estamos falando em métrica, quantificação, resultado e mudança de rota. Hoje é possível alterar o rumo em tempo real, pois se tem a exata noção do que está acontecendo. Antigamente, para saber se uma campanha tinha dado certo, era preciso fazer pesquisa quantitativa ou qualitativa, o que era super complicado. Hoje, temos uma série de ferramentas que dão essa métrica, nos dizem se uma ação funcionou ou não”, explica o Sérgio Dassie Genciauskas, professor de Publicidade Online na Umesp (Universidade Metodista de São Paulo).

Segundo Genciauskas, conhecer o consumidor em potencial é uma das grandes chaves para o sucesso do marketing digital. “Só conseguimos executar um bom trabalho se criarmos um relacionamento direto com o nosso target. Precisamos conhecer para quem estamos fazendo a ação, pensar naquele indivíduo.”

Ajuda especializada - Qualquer pessoa ou empresa pode fazer uso de ferramentas do marketing digital por conta própria. A ideia é estar presente, oferecer conteúdo de qualidade e interesse para que a marca seja lembrada e, mais tarde, consumida. No entanto,quem não tem tempo para cuidar do conteúdo na web pode terceirizar esse serviço, cada vez mais em alta por seu custo baixo e resultados eficazes.

“Todas as empresas podem se beneficiar do marketing digital. Acredito que as empresas médias e pequenas são as que mais saem ganhando, pois os custos da divulgação digital são relativamente baixos e a segmentação na busca pelo cliente é praticamente cirúrgica. Isso gera maior controle quanto ao retorno dos investimentos”, avalia Emerson Eduardo Luccas, sócio e co-fundador da Webfoco.

A empresa, localizada em São Caetano, administra o posicionamento do site dos clientes nas áreas gratuitas ou pagas de buscadores como o Google, oferece serviço de "rastreador de mídia", que consiste em fornecer um painel on-line com as estatísticas e as gravações de todas as ligações que a empresa recebeu, além de atuar na criação de sites, landing pages (que são páginas web voltadas exclusivamente para a conversão em vendas) e outros materiais visuais. Hoje, a Webfoco conta com mais de 150 clientes de diversos segmentos.

Para Luccas, está cada vez mais claro que as empresas não podem negligenciar o papel da internet se quiserem alavancar seus lucros. “Muitas vezes, as pessoas descobrem uma marca em algum anúncio físico mas, para tomar a decisão de compra, buscam mais informações sobre a empresa na internet. Isso quando não fazem a compra direto por ela”, afirma. “Atualmente, a internet representa para as marcas um misto de publicidade, reputação e ponto de venda. Por fim, as novas gerações, não raro, nem reconhecem a existência as marcas que não estão presentes na web”, completa.

A Elefante Verde também se propõe a ajudar empresas na tarefa de aplicar os conceitos de marketing digital. Dentre os serviços prestados estão criação de identidade virtual através de site e e-mail personalizado, ranqueamento em sites de busca e divulgação por e-mail marketing e equipe de suporte especializada em marketing digital e vendas. Santo André, São Bernardo e São Caetano já estão contempladas por filiais da franquia. Empresas do ramo de informática, profissionais autônomos e comércio no geral estão entre os clientes.

Carolinne Romano, proprietária da filial de São Caetano, também destaca o custo-benefício e a capacidade de alcance como fatores determinantes para a contratação dos serviços. “Os custos do marketing digital são menores do que os da mídia impressa. Através do digital é possível selecionar o público-alvo e investir realmente nele. Já nas mídias impressas esta seleção não acontece, sem contar que também não se pode saber o alcance da divulgação”, explica.

De acordo com Carolinne, nem a atual crise econômica abalou o setor, tido como crucial para impulsionar as vendas. “Observar-se que empresas sem planejamento fecharam ou precisaram fazer reduções de custos com a crise, porém aquelas que têm planejamento e sabem que o marketing digital é investimento, e não custo, mantiveram (o serviço) e se destacam dos demais.”
 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados