Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 18 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Projeto leva relógio solar para escolas

Andréa Iseki/DGABC  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Em fase experimental em Diadema, ação ensina crianças sobre como se expor ao sol com saúde


Yara Ferraz
Do Diário do Grande ABC

18/06/2015 | 07:00


O projeto Relógio Solar, promovido pelo professor de Geografia e Física e coordenador do planetário de São Bernardo e da Sociedade de Projetos de Astrofísica de Diadema, Nilton Pereira Barros, tem como objetivo orientar estudantes das escolas públicas e privadas da região sobre a importância do Sol, mas também os perigos que ele oferece. No domingo é comemorado o dia mundial da estrela que garante a vida na Terra, com programação especial no Planetário de São Bernardo, que fica dentro da Cidade das Crianças.

Para explicar a importância do astro rei para os pequenos, Barros desenvolveu um UVimetro, relógio que, além de marcar as horas, por meio de cores mostra quando é perigoso se expor ao sol. “Vivemos em um país tropical e com pouca informação sobre radiação ultravioleta. O Sol é importantíssimo para a vida na Terra, mas tem horários que a gente não pode estar sob ele. A exposição pode gerar danos irreversíveis como o câncer de pele, além de problemas nos olhos como a catarata”, detalhou.

O projeto consiste em orientação aos alunos com material didático, além de cursos aos professores sobre o manuseio do aparelho. Planetário móvel também seria deslocado para a explicação. Conforme Barros, o projeto nasceu dentro da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo), mas foi adaptado. “Queremos fazer trabalho de conscientização dos estudantes, que vão levar isso para a família. Nosso foco é o Ensino Fundamental e Médio, idades em que eles já são disseminadores do conhecimento”, explicou.

Atualmente, duas escolas em Diadema participam do piloto: o Instituto Educacional Nações e a Emeb (Escola Municipal de Ensino Básico) Aurélio Buarque de Holanda. Porém, a ideia é que esse número seja ampliado.

As escolas interessadas em receber o projeto, totalmente gratuito, podem se inscrever por meio do site astronomianaescola.projetorelogiosolar.com. Do total de inscrições, três escolas serão selecionadas por sorteio. “A ideia é bancar essas cinco escolas iniciais, duas já feitas e as próximas três, mas o equipamento custa caro. A gente vai levar cartilhas e planetário, então, estamos atrás de patrocínio. As instituições podem se inscrever até agosto.”

No domingo, para comemorar o Dia Mundial do Sol, o Planetário de São Bernardo vai distribuir óculos especiais. As lentes foram desenvolvidas para que os olhos consigam entrar em contato com o sol sem sofrerem problemas por isso. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados