Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 20 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Soro contaminado pode ter matado pelo menos oito pessoas


Do Diário OnLine

06/03/2001 | 00:29


Equipes da Santa Casa de Cruzeiro (interior de São Paulo) detectaram que a bactéria Enterobacter causou a morte de pelo menos oito pessoas no Vale do Paraíba. As vítimas teriam sido contaminadas por um soro fabricado pela indústria farmacêutica Labormédica.

A bactéria foi encontrada após recolher sangue de uma paciente, internada no Hospital das Clínicas de Taubaté. No entanto, a análise não é confirmada e um novo exame será feito pelo Instituto Adolfo Lutz, em parceria com a Fundação Oswaldo Cruz, no Rio de Janeiro.

Nesta segunda-feira, técnicos da Vigilância Santiária fizeram uma vistoria nas dependências da Labormédica em São José do Rio Preto, interditada no último dia 23.

Grande São Paulo - Duas crianças atendidas no Hospital Regional de Ferraz de Vasconcelos que morreram recentemente teriam sido vítimas de um soro supostamente contaminado.

O produto aplicado às crianças, porém, não é do mesmo laboratório que vitimou as pessoas no Vale do Paraíba. Técnicos do Centro de Vigilância Sanitária do Estado (CVS) recolheram amostras dos soros da J. P. Indústria Farmacêutica S.A. e da Baxter Hospitalar Ltda..

Os dois tipos de soro vão para análise no laboratório Adolpho Lutz, em São Paulo.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados