Fechar
Publicidade

Diarinho

Publicado em domingo, 23 de janeiro de 2011 às 07:00 Histórico

Quando está resfriado pode tomar sorvete?

Claudinei Plaza/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Você pode não gostar, mas não é recomendável tomar sorvete ou qualquer bebida gelada quando se está gripado ou com algumas outras doenças, principalmente as relacionadas ao aparelho respiratório. Consumi-lo nessa situação pode diminuir a capacidade do sistema imunológico de defender o corpo, que já está fraquinho por causa do problema. O mesmo vale para tomar chuva e pegar friagem.

O bom é que quem está saudável pode se deliciar com a guloseima à vontade, tanto no verão quanto no inverno. Isso mesmo. A prova é que os habitantes da Finlândia, Dinamarca, Noruega, Islândia e Suécia - países da Europa onde faz muito frio na maior parte do ano - consomem três vezes mais sorvete do que os brasileiros. No Brasil, o consumo anual é de 5,2 l por pessoa.

A dica dos especialistas é beber água após o sorvete para a temperatura do organismo voltar ao normal. Vale também esperar o doce derreter um pouquinho antes de mandá-lo para o estômago.

DEIXA DOENTE? - É importante saber que ninguém fica doente porque tomou algo gelado. O que faz alguém ficar gripado, por exemplo, é o vírus que entra no organismo, podendo desenvolver a doença. O sorvete e as bebidas geladas apenas facilitam a ação do micróbio.

Por isso, é preciso se alimentar bem, incluindo muitas frutas, verduras e legumes na refeição. Dessa forma, o sistema de defesa do corpo fica mais forte para combater a doença. Beber bastante água, lavar sempre as mãos e evitar colocá-las sujas na boca, nariz e olhos também ajudam a espantar a gripe.

Consultoria de Adriano César Guazzelli, professor de Pneumologia da Faculdade de Medicina do ABC

 

É alimento nutritivo

Sorvete é alimento nutritivo, aquele que possui leite na composição fornece energia ao corpo e deixa os ossos fortes. O de fruta também contém vitaminas importantes para o organismo. Mas não se deve exagerar na dose para não engordar.

Em busca de uma receita mais saudável e que possa ser ingerida por todos, a Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária) desenvolveu o sorvete feito sem leite de vaca. No lugar entra massa de grãos de soja. Resultado: menos gordura e caloria, mais fibras (necessárias para o bom funcionamento do intestino) e sabor igualmente delicioso.

No Brasil, cada região tem um sabor feito com suas frutas típicas. Já experimentou cajá, mangaba, taperebá, cupuaçu ou bacuri? Comuns no Norte e Nordeste, foram transformadas em sorvete.

 

Até bicho curte a gostosura

Nos zoológicos de onde faz muito calor, como o Brasil, os bichos originários de regiões muito frias ganham sorvete no verão. Isso ocorre, por exemplo, com a fêmea de leopardo-das-neves - a Dona Neves - que vive no Zoo de São Paulo.

No entanto, a guloseima não é feita de chocolate, flocos ou morango. Afinal, nenhum bicho deve consumir doces porque faz muito mal e pode causar doenças. Para os felinos é servido sangue de boi congelado. Além disso, a área em que a leopardo mora fica embaixo de muitas árvores, que fazem sombra e deixam o local fresco.

Ursos-polares, que vivem em parques da Europa e Japão, também recebem picolé no verão, na forma de grande bloco de gelo com frutas dentro. Os bichos destroem o presente com patas e dentes em pouco tempo para retirar o alimento.

 

 Tem mais

- Acredita-se que o sorvete foi inventado pelos chineses há mais de 3.000 anos. Era uma mistura de leite, arroz e neve. Não se sabe ao certo como se espalhou. Os árabes a aperfeiçoaram, ensinando a receita aos europeus. Registros indicam que gregos e romanos também misturavam o gelo das montanhas com frutas e mel.

- O sorvete é liberado e até mesmo indicado na maioria dos casos em que o paciente faz cirurgia de retirada das amígdalas (que ficam no fundo da boca e ajudam a defender o organismo dos micróbios) e na extração de dente. A guloseima gelada é fácil de ser ingerida e ajuda a evitar sangramento e aliviar a dor.

 

A geladeira da casa de Marina Polidoro de Souza, 7 anos, de Santo André, tem sorvete o ano inteiro. No verão ou no inverno, a família adora a sobremesa. O problema é quando Marina fica gripada. Nesse caso, não tem conversa. "Minha mãe diz que não posso tomar, senão vou ficar mais doente." O sabor preferido da menina é creme, bastante usado para fazer milk-shake. A receitinha é simples: basta bater no liquidificador leite, sorvete e achocolatado. "Fica muito gostoso!"



Veja Também

Tags


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook! Lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Diário do Grande ABC