Fechar
Publicidade

Setecidades

Publicado em sábado, 27 de abril de 2013 às 07:00 Histórico

Dentista teria sido alvo de quadrilha

O assassinato brutal da dentista Cinthya Magaly Moutinho de Souza, 46 anos, na manhã de quinta-feira, no Jardim Hollywood, em São Bernardo, pode ter sido praticado por quadrilha especializada em assaltos a consultórios odontológicos. A Polícia Civil trabalha com a hipótese de que o crime tenha sido executado por quatro indivíduos, sendo um deles já identificado e outros dois suspeitos com retratos falados divulgados. O quarto segue com identidade desconhecida.

O delegado geral da Polícia Civil de São Paulo, Luiz Maurício Blazeck, destacou que o crime está relacionado a assaltos a clínicas odontológicas ocorridos na área do 83º DP (Parque Bristol), na Capital, e 3º DP (Assunção), em São Bernardo. Em todos os casos há uso de violência.

Além disso, o carro da dentista assaltada na área do Parque Bristol, um Honda Fit, foi encontrado na garagem da residência de Jonathas Cassiano Araújo, 21 anos. O suspeito foi identificado pelas câmeras de segurança do posto de gasolina de onde foram sacados R$ 30 da conta de Cinthya.

Segundo o delegado titular do 2º DP (Rudge Ramos) de São Bernardo, Roberto Bueno Menezes, Jonathas estava desempregado havia um mês e não tem passagem pela polícia. Já os retratos falados foram feitos a partir dos depoimentos de testemunhas. A Justiça decretou a prisão preventiva de todos os suspeitos.

ENTERRO

O velório e enterro de Cinthya foram realizados ontem no Cemitério da Vila Euclides, na cidade. Abalados, familiares e amigos da dentista participaram da triste despedida com clima de indignação.

A dentista era a filha mais velha de Viriato Gomes de Souza e Risoleide Moutinho. Ela cuidava dos pais e da irmã mais nova, Simone, que tem deficiência mental. A mãe de Cinthya estava muito abalada e passou boa parte da manhã em casa, medicada. "É como se tivessem me tirado os braços, as pernas, tudo. Não sei o que pensar."

Vizinhos da clínica prometem fechar a Rodovia Anchieta na terça-feira em protesto contra a morte.
Cinthya foi queimada viva após tentativa de assalto. Os suspeitos teriam ficado irritados com o valor disponível em sua conta bancária, por isso jogaram álcool nela e atearam fogo.

‘Esse crime nos envergonha', diz Geraldo Alckmin

O assassinato da dentista Cinthya Magaly foi descrito como bárbaro pelo governador Geraldo Alckmin (PSDB). "Esse crime envergonha a todos", afirmou. Alckmin admitiu que os índices de criminalidade estão altos no Estado. Por outro lado, tentou explicar que a porcentagem de crescimento foi menor em março que a registrada em outros meses do ano.

Ao falar sobre latrocínios como o que vitimou a dentista, Alckmin disse que o número de casos no Estado subiu de 34, em março de 2012, para 36 no mês passado. Com relação a homicídios dolosos, o governador disse que houve aumento de 2,28% no período. A taxa de crescimento é menor, segundo ele, que a de janeiro, que registrou 12% mais assassinatos que o mesmo mês de 2012. "A polícia trabalha para reduzir os índices." (da AE)



Veja Também

Tags


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook! Lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Diário do Grande ABC