Setecidades

S.Bernardo inicia obras do Corredor Castelo Branco


 Foi autorizado ontem, em São Bernardo, o início das obras de construção do corredor da Avenida Humberto de Alencar Castelo Branco, no bairro Alves Dias. Com extensão de 4,25 quilômetros, a obra está prevista para ser entregue em março de 2020, com investimento total de R$ 30,7 milhões, oriundos de financiamento do BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento).

Anunciado em 2012, dentro do Programa de Transportes Urbanos, o corredor será construído em trecho entre o Terminal Metropolitano Piraporinha e a Praça Giovanni Breda, beneficiando diretamente moradores dos bairros Alves Dias, Cooperativa e Assunção, entre outros.

Leia Mais

“O ganho principal será na organização do fluxo, com priorização do transporte coletivo, e na redução de acidentes, por meio da separação de faixas para carros e para ônibus, sem o canteiro central. Esta é uma região de grande adensamento e elevado número de indústrias, e quem mais sofre com isso é o usuário do transporte público”, destacou o prefeito Orlando Morando (PSDB), ontem, durante o ato de assinatura da ordem de serviço.

Em princípio, a ideia do projeto é duplicar as pistas da Avenida Humberto de Alencar Castelo Branco, que liga Diadema a São Bernardo, para a construção do corredor. Entre os principais objetivos desse projeto estão a redução de acidentes, diminuição do tempo de viagem nos ônibus e aumento da velocidade do transporte coletivo.

Nesta primeira etapa, está prevista a desapropriação parcial de 13 imóveis localizados no trajeto do futuro corredor. “Ao todo, R$ 9 milhões serão usados para desapropriação desses imóveis”, afirmou Morando.

Para o garçom Valdeci de Barros, 49 anos, a construção do corredor será um alívio para os moradores, que sofrem com o trânsito congestionado da área. “Acredito que vai melhorar muito por aqui, em especial para quem depende de ônibus”, comentou.

“Esta é uma das obras mais importantes nessa fase de projetos ligados à Mobilidade Urbana, por seu tamanho e localização. Ao final da obra, tenho certeza que teremos uma via requalificada, que atenderá muito melhor à população”, afirmou o secretário de Transportes e Vias Públicas, Delson José Amador.

A expectativa é a de que nos próximos meses outros três corredores tenham suas obras iniciadas. São elas: Corredor São Pedro (R$ 48,9 milhões); Corredor Rotary (R$ 16,2 milhões); e Corredor Galvão Bueno ( R$ 16,3 milhões). Já o Terminal Batistini está orçado em R$ 22,9 milhões.

 

VIADUTO

Em janeiro, a Prefeitura já havia dado início à construção do Viaduto Castelo Branco, que fará interligação com a Avenida José Odorizzi, que faz parte do Corredor Leste-Oeste, com investimento de R$ 36 milhões. O plano é construir aproximadamente 250 metros de extensão em cada uma das duas pistas da Avenida Humberto de Alencar Castelo Branco, com a Estrada Samuel Aizemberg, e destino à Avenida José Odorizzi. A previsão da administração é concluir a obra em agosto.

Comentários


Veja Também


Voltar