Internacional

Apenas um acordo de livre comércio com o Reino Unido é possível, diz UE


A União Europeia rejeitou o pedido da primeira-ministra britânica, Theresa May, de tecer um acordo comercial abrangente entre as duas partes, e ofereceu nesta quarta-feira um acordo de livre comércio que exclui uma série de exigências feitas pela premiê.

"Theresa May confirmou na semana passada que o Reino Unido deixará a união aduaneira, o mercado único e a jurisdição do Tribunal Europeu de Justiça. Então, não deveria ser surpresa que a única opção disponível seja a de um acordo de livre comércio", afirmou o presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, em coletiva de imprensa nesta quarta-feira.

Leia Mais

Tusk ressaltou que o acordo será o primeiro da história que irá enfraquecer os laços econômicos, em vez de fortalecê-los. "Isso tornará o comércio mais custoso e complicado do que é hoje. Divergência é a essência do Brexit", disse.

Respondendo a perguntas de jornalistas, Tusk sublinhou que não há possibilidade de que o Reino Unido tenha uma espécie de mercado único exclusivo com parte dos países da UE. (Flavia Alemi - flavia.alemi@estadao.com)

Comentários


Veja Também


Voltar