Setecidades

Prefeitura faz força-tarefa para tentar tirar famílias de área de risco em Mauá

A Prefeitura de Mauá vai coordenar força-tarefa, a partir de hoje, para retirada de famílias que vivem em área de risco no Jardim Kennedy. O local foi palco de tragédia na noite de Ano-Novo, quando um deslizamento de terra matou um garoto de 10 anos e deixou uma pessoa ferida.

Conforme o secretário de Habitação, Paulo Sérgio Pereira, representantes de diversas Pastas, entre elas Assistência Social, Obras e Defesa Civil,vão iniciar a conversa com os moradores – são 300 famílias no núcleo – a fim de verificar quantas serão removidos e incluídos no programa de auxílio-aluguel, que tem valor mensal de R$ 400. Atualmente são 1.000 famílias contempladas.

Em Destaque

“A ideia é fazer isso o mais rápido possível, porque não queremos que isso volte a se repetir. É um trabalho de convencimento com as famílias, já que algumas não querem sair dali”, comentou Pereira.

De acordo com o secretário, o local segue monitorado pela Defesa Civil, que já retirou três famílias do local. O Jardim Kennedy está no planejamento para regularização fundiária, porém ainda não é possível estimar quando o processo vai ser iniciado. “É um núcleo grande, tem que ser feito trabalho minucioso porque está numa área crítica”, afirmou.

Já as obras de conjunto habitacional localizado no mesmo bairro devem ser retomadas no período de até dez dias. Pereira destacou que foi desbloqueado R$ 1,2 milhão junto à Caixa Econômica Federal para 40 unidades.

O corpo de André Naja Almeida dos Santos, 10 anos, a primeira vítima fatal de deslizamento no Grande ABC em três anos, foi enterrado ontem, no Cemitério Santa Lídia. O pai do menino teve escoriações no tornozelo direito.  


Comentários


Veja Também

Tags

são bernardo auxílio-aluguel prefeitura força-tarefa

Mais Destaques


Voltar