Esportes

Maior Copinha começa e terá quarteto da região


Chegou a hora de a bola rolar para a maior edição da Copa São Paulo de Futebol Júnior da história. Entre hoje e o dia 25, 128 times (oito a mais do que no ano passado) buscarão mais do que o título do principal torneio sub-20 do País, mas proporcionar a até 3.200 jovens atletas a oportunidade de aparecer e se destacar, afinal a competição acaba sendo o último degrau antes do profissionalismo. E, desta maneira, a cada edição surgem nomes para o futebol nacional.

São diversos os grandes jogadores que desfilaram seus últimos passos da base na Copinha antes de brilharem no profissional. Alguns deles foram Falcão, Toninho Cerezo, Casagrande, Raí, Cafu, Djalminha, Dener, Rogério Ceni, Dida, Luizão, Deco, Kaká, Fred, Vagner Love, Willian, Diego Tardelli, Jô, Diego, Lucas Moura, Oscar, Dudu, Ganso e, mais recentemente, Neymar e Gabriel Jesus. E todos estes, sem exceção, chegaram à Seleção Brasileira.

O Grande ABC estará representado por quatro entre os 128 times e duas das 32 sedes que receberão partidas. O São Bernardo FC será cabeça de chave do Grupo 25, que terá ainda o vizinho São Caetano, além de Rio Branco-AC e Ceará – com jogos no Estádio do Baetão (apto a receber 6.315 pessoas) e seu gramado sintético. Já o Água Santa recebe Vasco, Juventus-SP e Espírito Santo-ES no Inamar (com capacidade para 8.075 espectadores), pela Chave 26. O Santo André, por sua vez – campeão em 2003 ao vencer o Palmeiras na decisão –, vai atuar na Capital, no Estádio Nicolau Alayon, pelo Grupo 31, junto de Nacional-SP, ABC-RN e São Paulo-AP.

O Corinthians é o atual campeão. Na final do ano passado, bateu o surpreendente Batatais na final. O Timão possui dez títulos e chegou a impressionantes 18 decisões em 48 edições disputadas até agora. O São Paulo detém três títulos, mesmo número do Santos. Já o Palmeiras ainda persegue seu primeiro troféu de campeão da Copinha.

O primeiro dos times grandes paulistas a estrear é o Peixe. Às 19h15 de hoje, enfrenta o América-RN no Estádio Dr. Jorge Ismael de Biasi, em Novo Horizonte. Já o Verdão entra em campo às 21h30, contra o Luverdense-MT, no Joaquim de Morais Filho, em Taubaté. O Tricolor joga amanhã, diante do Cruzeiro-DF, em Ribeirão Preto, enquanto que o Timão só vai debutar na quinta-feira, quando encara o Corumbaense-MS, em Araraquara.

FORMATO
A Copinha 2018 terá as 128 equipes divididas em 32 grupos de quatro times. Primeiro e segundo se classificam à segunda fase, quando já começam os <CF51>mata-mata</CF>. Por conta da ampliação no número de participantes, a regra de 2017 que possibilitava que os oito melhores terceiros também avançassem acabou eliminada. A final, tradicionalmente, está marcada para o dia 25, aniversário da cidade de São Paulo.
Só têm condição de jogo atletas nascidos entre 1998 e 2002 e, apesar de ter inscrito 30 jogadores, cada equipe teve de enviar lista final com 25 nomes para a disputa.

Leia Mais

Não há cobrança por ingressos para acompanhar os jogos nas 32 sedes, ao menos nas fases iniciais.


Água Santa aposta em manutenção de equipe que foi terceira no Estadual

O primeiro time do Grande ABC a estrear nesta edição da Copa São Paulo de Futebol Júnior será o Água Santa. Às 14h de hoje, o Netuninho recebe o Espírito Santo, no Estádio do Inamar. E a grande aposta do técnico Antônio Carlos Nascimento está na manutenção da equipe que terminou o Campeonato Paulista Sub-20 na terceira colocação.

“Estamos com expectativa boa, fizemos bom Paulista Sub-20 e a maioria dos atletas está nessa equipe que vai jogar a Copa São Paulo. Então, já estão vacinados, com experiência. É um grupo bom”, explicou o treinador.

Autor de 13 gols no Estadual de juniores, o atacante Lucas Gadelha, 19 anos, é uma das apostas, juntamente com outros colegas que disputaram a edição 2017 da própria Copa São Paulo ou integraram o elenco profissional do Água Santa na Copa Paulista, como os meias Tavison e Richard – ambos de apenas 17 anos – e o zagueiro Danilo, 18.

Sobre o adversário de hoje, Antônio Carlos Nascimento afirmou não ter uma certeza a respeito dos capixabas: se virão com o time campeão estadual da categoria. “Estamos em dúvida se virá a equipe campeã ou se estourou idade. Mas sabemos esquema que o treinador joga, bolas paradas, jogadas ensaiadas. Estudamos para não ter surpresa”, salientou o comandante, que vê este primeiro jogo como fundamental. “Vai decidir onde vamos brigar”, Decretou.

Com o fator casa a favor, o treinador exaltou ainda a presença da torcida diademense. “A torcida abraçou a base. Não tem cobrança, pressão,ansiedade. Temos apoio total na cidade e dentro do Inamar.”

Comentários


Veja Também


Voltar