Política

O ano é de ação

Começa hoje o segundo ano do mandato para cinco dos prefeitos da região. Dois deles se reelegeram e, portanto, vão para a sexta temporada no gabinete. Nos primeiros 365 dias de governo, o que se viu (e sentiu) foi muita reclamação, principalmente em questões ligadas ao setor financeiro, especificamente por dívidas herdadas dos antecessores.

Virou espécie de muleta para justificar a maioria dos problemas da municipalidade, seja na Saúde, na Educação, no transporte, na zeladoria... Da mesma forma que quando algo era entregue, vinha sempre a introdução do ‘apesar de tudo de errado que encontramos’, para depois falar sobre obra, equipamento, ou seja lá o que for.

A partir de agora, senhores prefeitos, não será mais tolerável tais queixas. As pessoas que manifestaram confiança em suas ideias e deram aval para o seu trabalho, por meio do voto, não querem mais desculpas. Elas exigem ação, enfrentamento às reclamações dos munícipes e solução. Não foi para isso que vocês se candidataram?

Caros alcaides do Grande ABC, nesta edição há o relato de como foi 2017 para sete famílias, cada uma delas em um dos municípios que formam a região. Ano passado, neste mesmo dia 1º de janeiro, suas histórias foram reveladas pela equipe do <CF52>Diário</CF>. Situações graves, que demandavam soluções urgentes e que, na maioria dos casos, permaneceram estagnadas</CW>.

Assim como elas, certamente há muitas outras. Gente que precisa ganhar a condição de se sentir novamente cidadão. Que necessita de um endereço digno, atendimento médico, água encanada e uma série de outras demandas.

Arregacem as mangas, esqueçam o passado e foquem no presente, para que estes moradores possam ter um futuro melhor. Eles não esperam caridade, mas sim dignidade, para que mantenham a esperança, cresçam, se tornem úteis. Lembrem-se que os senhores são avaliados todos os dias. Ação tem mais força que desculpas.
Feliz Ano-Novo.  

Em Destaque


Comentários


Veja Também

Tags

editorial dgabc

Mais Destaques


Voltar