Esportes

Jovem diademense vive sonho em Manchester


 Uma jovem de Diadema viveu experiência inesquecível na Inglaterra. Stela Mariano Chaves, 15 anos, mora no Jardim Inamar e sua história bem que poderia ser dentro do estádio vizinho, casa do Água Santa. Mas não. Quiseram o destino e sua força de vontade que ela fosse escolhida juntamente com a carioca Maria Eduarda as únicas brasileiras em grupo de 11 garotas pelo mundo para participar de vivência na qual, após diversas atividades, pudessem entrar em campo com os jogadores do poderoso Manchester United.

Aluna de futsal da Acer Brasil, no bairro Eldorado, Stela passou por processo seletivo com outras 19 colegas da associação. Após seis etapas de entrevista, foi selecionada para ir a Manchester participar de ação da Chevrolet chamada GoalKeepers (goleiros, em inglês). E, além de praticar esporte, o principal ponto que fez a diademense ser escolhida foi a ambição em ser engenheira.

Leia Mais

“Para eles, o goleiro é quem agarra o objetivo, que é a bola. A ideia do evento é essa: segurar a oportunidade, não deixar passar”, conta Stela, que em 2018 irá cursar o 2º ano do Ensino Médio. “A intenção é inspirar outras meninas. E participar dessa experiência mudou muita coisa para mim. Ajudou a colocar ainda mais meu objetivo em mente. Vou continuar estudando para alcançar o que quero.”

Pesquisa global realizada neste ano pela Ernest Young junto com a espnW denominada ‘Porque mulheres atletas se tornam empresárias vencedoras’ apontou que 94% das executivas seniores praticaram esporte na juventude, sendo que 52% delas o fizeram durante a universidade. Além disso, 74% afirmaram que experiências esportivas podem auxiliar na aceleração da carreira das mulheres. Baseado em tudo isso, a montadora que patrocina o Manchester United levou as duas brasileiras, três chinesas, três sul-coreanas e três norte-americanas – com idades entre 11 e 15 anos – para experiências no clube inglês.

Stela e as demais meninas ficaram hospedadas no hotel do United, participaram de palestras, workshops e outras atividades, como gincana com os atletas e caça ao tesouro pela cidade. No último dia da viagem, a tão esperada hora: de mãos dadas com o lateral Ashley Young, entrou no Old Trafford lotado por 73 mil torcedores antes do jogo contra o Tottenham. No intervalo, ainda cobrou um pênalti (na trave) no mascote dos Red Devils. “Foi incrível.”

 

Presidente explica motivo do projeto

A presidente e CEO da General Motors, Mary Barra, explica qual o intuito do projeto GoalKeepers. “As mulheres que praticam esportes têm maior probabilidade de se formar na faculdade, ter carreiras de sucesso e se tornar líderes. Como parte mais ampla desta campanha, a Chevrolet dedicou o programa a ajudar para que as garotas continuem em frente e alcancem seus objetivos dentro e fora de campo”, diz.

As palavras da empresária ganham força na visão dos pais de Stela, Valdinei, 46, motorista da Prefeitura de Diadema, e Rosalba, 42, assistente social – que acompanhou a filha na viagem. “Vimos nas palestras que todas as empresárias bem-sucedidas começaram a partir do esporte”, salienta ela. “Antigamente, as crianças quando começavam no futebol logo esqueciam da escola. Muitos profissionais param e não sabem fazer nada. A ideia é saber conciliar os dois: jogar e estudar”, afirma ele.

Essas opiniões influenciam positivamente na jovem. “Não posso ser uma jogadora burra. Meu foco é estudar e ser inteligente. Minha mãe sempre disse que tenho de estudar em primeiro lugar e vou ser uma engenheira”, conclui.

Comentários


Veja Também


Voltar