Setecidades

Moeda Verde atende em torno de 350 pessoas do núcleo Ciganos

O programa Moeda Verde, inaugurado há 15 dias no núcleo Ciganos, no bairro Utinga, em Santo André, já tem cadastradas pelo menos 90 famílias, que puderam trocar cinco quilos de materiais recicláveis por um quilo de legumes, verduras e frutas. Na tarde de ontem, o projeto realizou sua segunda ação e arrecadou cerca de 150 quilos de materiais que iriam para o lixo.

Os moradores poderão escolher seus alimentos em van que passará pelo local a cada 15 dias, até o fim de abril. A escolha de iniciar o projeto no núcleo Ciganos foi por ser um bairro onde o descarte irregular de lixo era alto. Como piloto, o projeto ficará até abril no local e, posteriormente, deverá ser levado a outros pontos que tenham as mesmas características. 

Em Destaque

O evento contou com a participação do prefeito Paulo Serra (PSDB) e da primeira-dama e presidente do Fundo Social de Solidariedade, Ana Carolina Barreto Serra. O prefeito falou sobre instalação de estacionamento em área que era utilizada como ponto de descarte irregular e lixo. “A Prefeitura tinha, com esse espaço, um gasto de R$ 300 mil por ano com o descarte de lixo irregular. Agora podemos criar nova consciência, um pertencimento das pessoas do seu pedaço. É um projeto inovador, e que pode ser o início de uma nova cidade,mais envolvida e preocupada com a qualidade de vida e Saúde”, disse o prefeito.

Na ocasião, Serra visitou terreno ao lado onde está sendo finalizada a construção de mais uma estação de coleta seletiva. O ecoponto deve ser entregue até o dia 20, junto de outro no Jardim Santo André. Ao todo, a cidade conta com 18 pontos de coleta, e somará 20 estações até o fim do ano. O plano anunciado é de chegar ao total de 26 até 2020. 


Comentários


Veja Também

Tags

santoandré moedaverde alimentos reciclável utinga

Mais Destaques


Voltar