Política

Raquel diz que deve se manifestar 'em breve' sobre impedimento de Gilmar Mendes

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, disse nessa segunda-feira, 4, que deve se manifestar "em breve" sobre o pedido de impedimento do ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF). Em 28 de setembro, ela pediu à Corte o acesso aos autos do pedido de impedimento de Gilmar oferecido por seu antecessor, o ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot.

Para que o caso volte ao STF e possa ser incluído na pauta de julgamentos, Raquel precisa liberar o caso.

Em Destaque

Janot alegou ao Supremo que Gilmar estava impedido para julgar casos dos empresários Eike Batista e Jacob Barata Filho - este último conhecido como "Rei do Ônibus" no Rio de Janeiro.

Questionada sobre o assunto ao falar com a imprensa nesta manhã, Raquel evitou falar sobre o mérito do caso. "Cada processo exige uma análise específica e nesse caso é mais de um processo. Eu estou analisando isso no conjunto das informações necessárias", afirmou Raquel.

"O que tem em relação a isso será comunicado no momento em que eu der a minha decisão em cada um dos autos", afirmou Raquel, que disse que isso acontecerá "em breve".

Gilmar Mendes mandou soltar Barata Filho, preso em desdobramentos da Lava Jato, pela terceira vez na última sexta-feira.

Raquel negou que a demora no caso da suspeição do ministro possa tornar sem efeito o pedido de impedimento. "As medidas que eu tenho tomado em relação a assuntos como esse têm sido dentro dos prazos processuais adequados. Eu considero que está indo tudo bem", disse Raquel.


Comentários


Veja Também

Tags

pgr balanço raquel dodge gilmar mendes

Mais Destaques


Voltar