Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 20 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

E lá se foi o Nosé

A Semana Santo André 2017 está de luto. Faleceu, segunda-feira, um dos filhos adotivos mais queridos de Santo André, Álvaro Nosé, aos 91 anos.


Ademir Médici

06/04/2017 | 07:07


<p>(Pedreira, SP, 18-2-1926 - Santo André, 3-4-2017)<br /> “Um busto em honra a Álvaro Nosé será inaugurado hoje. Ficará nos jardins de entrada do Clube Atlético Aramaçan, por proposta do Conselho Deliberativo e com a pronta aprovação da atual diretoria. O coração de Nosé tem a marca do Aramaçan”.<br /> Cf. Memória, 4-8-2007.</p> <p>A Semana Santo André 2017 está de luto. Faleceu, segunda-feira, um dos filhos adotivos mais queridos de Santo André, Álvaro Nosé, aos 91 anos. Ele estava internado no Hospital Dr. Christovão da Gama, próximo à sua residência: Nosé morava na Avenida João Ramalho e foi sepultado no Cemitério da Saudade, na Vila Assunção. Hospital, domicílio, cemitério, tudo num raio de um quilômetro, se tanto.</p> <p>Nosé deixa um exemplo de vida, devidamente registrado pelo Diário.<br /> 1 - Por sete vezes dirigiu o Clube Atlético Aramaçan. Revolucionou o clube. Tudo o que existe no clube tem a mão de Nosé, desde o desvio do Córrego Guarará e o aterro do antigo lago dos Guazzelli, que abriu espaço para este clube-cidade.<br /> 2 - Sempre atuou junto à comunidade. Lá atrás ele foi presidente e diretor da modelar (e esquecida) Faisa (Fundação de Assistência à Infância de Santo André); aposentado, com a filha Iara, foi voluntário na entidade beneficente Casa do Caminho Paulo Estevão, na Vila Junqueira, em Santo André. Um trabalho diretamente voltado à criança, ao adolescente, à mãe.<br /> 3 - Na Prefeitura de São Paulo, trabalhou 25 anos na antiga Companhia Municipal de Transportes Coletivos (CMTC). Aposentou-se como superintendente administrativo.<br /> 4 - Na Prefeitura de Santo André, foi diretor do Departamento de Trânsito, secretário de Serviços Urbanos e, como advogado, procurador jurídico.<br /> 5 - Lançou a Operação Bota Fora. O Diário possuía um espaço chamado “Negativo”; pequenos/grandes problemas eram apontados pelo personagem “Ramalhinho”. Nosé criou um mecanismo para solucionar cada problema que saía no jornal, e o Diário, com muito gosto, criou, no rodapé da coluna, o espaço “Positivo” – exemplo às demais prefeituras.<br /> Nosé ensinava: nada de brigar gratuitamente com a Imprensa, mas aliar-se a ela com vistas ao bem comum.<br /> 6 - Ajudou a criar o Tribunal de Contas do Litoral Sul, que abrangia Santos, São Vicente, Mongaguá e Peruíbe.</p> <p>DECLARAÇÕES<br /> 1 - “Sempre trabalhei muito na vida. É um trabalho gratificante. Acho que essa dedicação a pessoas que nem conheço vem de minha formação. Minha família era muito pobre, sempre lutei muito, tive uma vida muito atribulada. Acho que porque compreendo bem o que é isso, daí a ajuda a pessoas necessitadas”.<br /> 2 - (sobre a Operação Bota Fora): “O importante era conscientizar a população para ajudar o poder público a manter a cidade limpa. Não era simplesmente coletar objetos. Pena que esse trabalho já não exista mais”.<br /> 3 - (a tristeza de lembrar o fim dos bondes em São Paulo): “A ordem veio da presidência (da CMTC) para que criássemos um plano de extinção dos bondes. Foi doloroso. Era o principal meio de transporte do povo, inclusive o meu, que não tinha carro. Morava na Vila Prudente e usava todos os dias. Desagradou muito a população, mas a extinção foi planejada, não aconteceu do dia para a noite”.</p> <p>SANTO ANDRÉ<br /> O nascimento em Pedreira, no interior paulista. A mudança com a família para a Vila Prudente, na Capital, com 10 anos. Conhecer a esposa quando tinha “20 e poucos anos” nos antigos bailes do clube da Rhodia. Descobrir e adotar Santo André, ou ser adotado por ela: ontem, agora e para sempre.<br /> Álvaro Nosé era filho de Antonio Silvano Nosé e de Assumpta Corregiari. Parte aos 91 anos. Deixa a filha Iara Terezinha, que é professora.</p> <p>FICA PARA AMANHÃ EM MEMÓRIA<br /> O clã Lucchesi<br /> O bondinho<br /> Carvão em Diadema<br /> Os cavalos Fumaça e<br /> Vândalo</p> <p>Diário há 30 anos<br /> Domingo, 5 de abril de 1987 - ano 29, edição 6409<br /> POLÍTICA - Câmaras Municipais do Grande ABC atuam como agências de emprego. Reportagem: Neivaldo José Geraldo.<br /> ESTRADAS - Complexo Anchieta/Imigrantes tem elevado índice de acidentes fatais. Reportagem: <br /> Rafael Guelta.<br /> PERSPECTIVA - Campo Grande, entre Rio Grande da Serra e Paranapiacaba, pode surgir como rico pólo industrial. Reportagem: José Marqueiz.</p> <p>Em 6 de abril</p> <p>1887 - Criado o Fundo Escolar, imposto destinado à melhoria da instrução pública em São Paulo.<br /> 1917 - Nomeado o 1º tenente Delfino Moreira Lima, representante do general comandante da 6ª Região Militar, junto ao Tiro de Guerra São Bernardo.<br /> n A guerra. Do noticiário do Estadão: afundado nas costas da França o navio cargueiro brasileiro “Paraná”.<br /> 1972 - Começa a Semana de Estudos Históricos na Escola Américo Brasiliense, em Santo André.<br /> 1987 - Fundado o Grupo de Recuperação Antialcoólica e Drogas do Parque Novo Oratório, em Santo André.</p> <p>Hoje<br /> Dia Mundial da Atividade Física</p> <p>Município paulista<br /> Hoje é o aniversário de Pedra Bela. Fundado em 1869 <br /> e elevado a município em 1964, quando se separa de Bragança Paulista.</p> <p>Municípios brasileiros<br /> Celebram seus aniversários em 6 de abril:<br /> Na Bahia, Boquira.<br /> Em Pernambuco, Limoeiro.<br /> No Maranhão, Rosário.<br /> Em Sergipe, Santana do São Francisco. Fonte: IBGE</p> <p>Santos do dia<br /> Marcelino, doutor da Igreja. Condenado à morte no ano 411 ao <br /> se opor ao movimento donatista, do bispo Donato. O bispo defendia que os sacramentos só podiam ser ministrados por santos, não por pecadores, isto é, por gente comum.<br /> Catarina de Pallanza<br /> Celestino I<br /> Diógenes&#160;</p>



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados