Fechar
Publicidade

D+

Minuto a Minuto >


Publicado em domingo, 20 de julho de 2014 às 08:38 Histórico

Foco no Enem

André Henriques/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

 A preparação para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) não é fácil, especialmente em ano de Copa do Mundo. Além dos feriados e festas por causa dos jogos – o que diminuiu o tempo de estudo –, o grande evento realizado no Brasil também pode virar questões da prova e tema da redação. O teste ocorre em 8 e 9 de novembro.

 Para ajudar os alunos, o professor de geopolítica Fernando Rodrigues, do Cursinho da Poli, descobriu que, nos últimos 20 anos, o Mundial apareceu em 26 perguntas. No entanto, não foi exigido conhecimento do evento, mas do contexto histórico inserido. “É só um mote para perguntar o que já é tradicional no Ensino Médio. Dificilmente os alunos terão de dizer quais jogadores fizeram mais gols, por exemplo.”

 Segundo o professor, pode cair algo relacionado à ditadura militar durante o Mundial de 1970, sobre como o governo se aproveitou da vitória do Brasil para aliar sua imagem ao time ou até algo sobre o milagre econômico. 

 O enfrentamento das equipes durante o torneio também pode ser relevante. Na primeira fase da competição, o jogo entre Espanha e Chile pode ser relacionado às grandes navegações, lideradas pelos espanhóis nos séculos 15 e 16, além do território chileno, colonizado por eles. Já a partida entre França e Alemanha, nas quartas de final, pode lembrar a Primeira ou Segunda Guerras Mundiais, em que as nações se enfrentaram. 

 “É provável que (essas questões) caiam em vestibulares, como a Fuvest. No Enem não teve pergunta sobre a Copa nos moldes atuais”, diz o professor.

 Para ficar antenado, David de Souza, 17 anos, de Ribeirão Pires, não deixa de olhar também as notícias. “A melhor maneira de se preparar é conhecer tudo de forma geral, até fórmulas e datas”, diz o estudante, que está investindo no cursinho para passar em Publicidade e Propaganda. 

 Raphaela Santos, 17, de Santo André, gosta de usar as redes sociais para saber o que rola no mundo. “No Twitter dá para acompanhar os portais”, afirma. A garota quer fazer Engenharia Civil na Universidade Federal de São Carlos. 

DICAS

 O Enem é elaborado com muita antecedência. “O que acontecer depois de julho não vai cair”, explica Tadeu da Ponte, especialista em avaliações educacionais. Também vale saber que as questões são baseadas em habilidades e cobram resoluções de problemas práticos e reais. “É preciso ter um olhar crítico da atualidade”, afirma Tadeu. A dica é resolver exercícios de provas anteriores para se acostumar com o estilo das perguntas. 

 “São provas interdisciplinares. Por isso, quanto mais se informar, melhor. O hábito da leitura faz ganhar repertórios”, diz Gilberto Alvarez, diretor do Cursinho da Poli.



Veja Também

Tags


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook! Lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Diário do Grande ABC