Fechar
Publicidade

Política

Publicado em quarta-feira, 6 de agosto de 2014 às 07:00 Histórico

Não tem cabresto ao PT na região, afirma Aécio

Orlando Filho/DGABC  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Candidato à Presidência da República pelo PSDB, Aécio Neves aguarda por boa votação no Grande ABC, região em que o PT foi formado, na década de 1980. De acordo com o presidenciável, não há “voto de cabresto” à sigla adversária nos sete municípios.

Ainda repercutindo número do DGABC Pesquisas, solicitado e divulgado domingo pelo Diário, o tucano alfinetou petistas a respeito do empate técnico com a presidente Dilma Rousseff (PT) na região. Pelo instituto, a chefe da Nação tem 26,3% de intenções de voto estimulado nas sete cidades, enquanto o senador mineiro alcança 24,2% – empate caracterizado pela margem de erro de 1,9 ponto percentual.

“O PT sempre considerou ter voto de cabresto no Grande ABC e o eleitor da região mostra desagrado com a política do PT, essa política que desindustrializa cada vez mais e que traz à tona o tema da inflação, antes superado”, comentou Aécio.
Nesta semana, o presidenciável tucano comemorou o empate técnico em seu perfil em redes sociais. “Levantamento do DGABC Pesquisas, encomendado pelo Diário, mostra que Aécio Neves e a presidente Dilma Rousseff estão empatados nas intenções de votos em sete cidades do Grande ABC. Em um eventual segundo turno, Aécio derrotaria Dilma na região. Ele teria 38,9% dos votos contra 31,3% da presidente. Muda Brasil”, escreveu.

Desde a eleição presidencial do maior expoente do petismo, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em 2002 – sem contabilizar o pleito ao governo do Estado –, o PSDB não consegue bater o PT na região que viu Lula nascer politicamente, com as greves da década de 1970.

Em 2010, por exemplo, Dilma triunfou sobre o ex-governador paulista José Serra, então presidenciável do PSDB, em quatro cidades e também em números absolutos. A petista conquistou 796.993 votos no Grande ABC, contra 677.566 de Serra, diferença de 119.427 votos. Ela venceu em São Bernardo, Diadema, Mauá e Rio Grande da Serra.


Presidenciável encampará campanha nas sete cidades

Para alterar o cenário favorável ao PT, a cúpula da campanha de Aécio Neves (PSDB) intensificou agendas na região, que tem 2 milhões de eleitores. O incumbido de difundir o projeto tucano é o candidato a vice-presidente da República da chapa, o senador paulista Aloysio Nunes (PSDB).
Secretário paulista de Esporte, Lazer e Juventude, José Auricchio Júnior (PTB), também foi destacado para participar do núcleo da empreitada presidencial para que, como ex-prefeito de São Caetano, possa explorar brechas políticas deixadas pelo PT no Grande ABC.

A tratativa que selou o ingresso do petebista no plano de governo nacional ocorreu com Carla Grasso, coordenadora geral do plano de governo de Aécio. Ex-diretora da Vale do Rio Doce e ex-mulher de Paulo Renato Souza (morto em 2011 – ministro da Educação do governo Fernando Henrique Cardoso e secretário paulista do mesmo setor no governo José Serra), a economista substituiu Antonio Anastasia (PSDB) na função de comandante do caderno de propostas. O ex-governador mineiro teve de se afastar para concorrer ao Senado. 



Leia Mais

Veja Também

Tags


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook! Lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Diário do Grande ABC