Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 17 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

dmais@dgabc.com.br | 4435-8396

Drama vira exercício de reavaliação

Adaptação do livro ‘Antes Que Eu Vá’ chega ao Brasil na quinta-feira


Luís Felipe Soares

14/05/2017 | 07:17


 Reviver um dia pode ser um sonho ou o pesadelo. Durante pouco menos de 24 horas, ter a oportunidade de mudar algumas coisas, consertar erros, reavaliar atitudes, falar o que sempre teve vontade de dizer ou simplesmente deixar as coisas como estão. Essas são as opções de Samantha Kingston em Antes Que Eu Vá, que chega aos cinemas brasileiros na quinta-feira. Entre os dramas vividos pela adolescente, ela tenta aproveitar o estranho fenômeno para perceber seu real valor na vida de familiares e amigos, buscando caminhos para se esclarecer consigo mesma.

A história é adaptação para as telonas de romance homônimo da escritora norte-americana Lauren Oliver (autora de obras como Delírio, de 2011, e Desaparecidas, de 2015). O longa-metragem acompanha Sam (papel de Zoey Deutch, de Dezesseis Luas), que espera ter sexta-feira especial, uma vez que trata-se do Dia do Cupido e ela está ansiosa para dar importante passo na relação com o namorado. Os momentos no colégio, as confusões em uma festa e os altos e baixos da data acabam em acidente de carro que, provavelmente, deveria ferir (ou até matar) a garota e suas amigas. A protagonista acorda assustada em sua cama, como se nada tivesse acontecido e percebendo que sensações de déjà vu são mais sérias e verdadeiras do que imagina. Não importa o que faça, ela sempre acorda no mesmo dia.

Com direção da cineasta Ry Russo-Young, o filme mostra a evolução de sentimentos vividos por Sam. Medo, ódio, angústia, desapego e liberdade são algumas das fases, com a jovem usando o ponto de vista inusitado para ver além de o cotidiano comum de uma garota popular e que vive a debochar de quem não faz parte do quarteto de amizade que participa. Se é para aproveitar esse dia como se fosse o último, que ele represente mudanças positivas ao seu redor. 

VOLTA ÀS PRATELEIRAS

Aproveitando a ida do conto aos cinemas, o livro ganha outra impressão, com capa fazendo referência ao cartaz do filme. A nova edição de Antes Que Eu Vá (Editora Intrínseca, 384 páginas), com versões convencional (R$ 39,90, em média) e digital (R$ 24,90, em média), possui material inédito que mostra entrevista da escritora com a diretora e a atriz escolhida para dar vida à sua protagonista. 

“Admito que estava nervosa. Não tinha ideia de como reagiria ao ver meu livro se transformar em algo vivo e achei o set de filmagem ao mesmo tempo caótico e agonizantemente lento”, detalha Lauren em breve apresentação às quatro páginas de conversa com a dupla. “Mas fui arrebatada pela atuação de Zoey – e pelas atuações de todos os atores – e pelas escolhas de Ry, que preservou muito da alma do livro e, ao mesmo tempo, atualizou seu visual e sua mensagem.” As sessões podem inspirar outra leva de fãs a procurar o trabalho original.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.