Fechar
Publicidade

Economia

Publicado em segunda-feira, 4 de agosto de 2014 às 05:42 Histórico

Empresa de gelo para área farmacêutica em alta

Andrea Iseki/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Enquanto a indústria automobilística está andando para trás neste ano, o mercado farmacêutico nacional segue com forte incremento de faturamento, crescendo na casa dos dois dígitos, o que ajuda a impulsionar os resultados de empresa do Grande ABC líder em produto (embalagem contendo gelo com aditivo) para o transporte de medicamentos que exigem temperatura controlada.

Trata-se da Polar Técnica, de São Bernardo, que expande ao ritmo anual de 33% – ou seja, em três anos, duplicou de tamanho – e que deve ficar próximo desse índice de aumento da receita em 2014. “Estamos com 27% de crescimento e devemos ultrapassar 30% no fechamento do ano”, diz o fundador e diretor comercial do grupo, Paulo Vitor de Andrade.

É bem mais do que a atividade econômica nacional, que deve ter alta de apenas 0,9% neste ano, segundo as projeções dos analistas financeiros. Também fica acima do ritmo do próprio mercado farmacêutico que, de acordo com dados da consultoria IMS Health, entre janeiro e maio, teve alta de 13% ante o mesmo período de 2013.

Andrade cita que a companhia fatura hoje entre R$ 20 milhões e R$ 30 milhões e que os números favoráveis ocorrem por vários motivos, dentre os quais programas do governo federal que ampliaram o acesso da população a medicamentos de alto custo – muitos que, inclusive, exigem refrigeração –, e também campanhas de vacinação.

Há ainda, segundo o executivo, maior conscientização das indústrias em relação à necessidade de melhorar a forma de transporte dos medicamentos. “Não adiantava gastar bilhões em desenvolvimento e perder tudo na distribuição”, cita. Existe, ainda, tendência crescente de vendas de produtos biológicos (os biofármacos), que devem dobrar nos próximos dez anos.

LABORATÓRIO - Com 70% no mercado nacional de ice foam (embalagem contendo gelo com aditivo que garante a manutenção da temperatura estável por longo tempo para o transporte de medicamentos) e produção de 770 toneladas por mês desse item, o grupo está investindo em várias frentes para se verticalizar, ou seja, assumir mais etapas de sua cadeia produtiva.

Dentro dessa estratégia, a companhia aporta cerca de R$ 1,5 milhão para montar o primeiro laboratório nacional especializado exclusivamente em qualificação e ensaios térmicos de embalagem para o segmento farmacêutico, e que contará com duas câmaras climáticas. Esse investimento estará finalizado em fevereiro de 2015.

Será uma nova empresa do grupo, a Valida, que atenderá a própria Polar Técnica, com a certificação dos produtos que fabrica. Mas a ideia é também oferecer esses serviços para que os clientes melhorem seus processos de acordo com as exigências regulatórias. “Queremos verticalizar todo o processo de embalagem térmica, desde o início da cadeia produtiva até a entrega do medicamento”, afirma.

Grupo passará a produzir bolsas térmicas

O grupo Polar Técnica vai também vai investir neste ano cerca de R$ 800 mil para passar a produzir, até o fim de 2014, bolsas térmicas em galpão anexo à sua fábrica. Atualmente, a empresa já comercializa esses produtos, que hoje têm a fabricação terceirizada pela companhia. Para isso, o grupo, fundado há 14 anos e que conta com cerca de 110 trabalhadores (muitos deles de alta qualificação, como engenheiros e farmacêuticos), vai contratar mais 30 no decorrer deste ano para a linha de produção.

O diretor da Polar Paulo Vitor de Andrade cita que as máquinas para a confecção das bolsas já foram encomendadas e devem chegar em até 90 dias.

O executivo não revela o volume inicial de fabricação projetado para os novos itens, por questões estratégicas, mas adianta que já há interesse de indústrias farmacêuticas por seus produtos.  



Veja Também

Tags


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook! Lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Diário do Grande ABC